Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Desafio de escrita dos Pássaros #jánãoseionúmero

Vou ali e já venho

Charneca em flor, 22.05.20

Dizer que a nossa vida passa por muitas fases pode parecer um lugar comum. No entanto, essa é uma verdade que não se pode escamotear. É essencial perceber quando a nossa presença num determinado lugar se torna obsoleta. Esse é o momento ideal para encerrarmos esse capítulo e partirmos para outro.
Era nisto que eu meditava naquele momento crucial em que me preparava para decidir que caminho seguir. A minha vida já não me fazia feliz. O meu trabalho não me satisfazia. Sentia que já nada fazia sentido. Eu necessitava de procurar um novo percurso sob pena de me perder a mim mesma.
A única solução que conseguia vislumbrar era fazer a mala e partir. Descobrir outros lugares, outras pessoas, outras estradas e veredas para desbravar. Eu precisava me voltar a sentir inteira, viva. Naquele momento limitava-me a existir e isso não me bastava.
Por isso, fiz mesmo as malas e iniciei a viagem da minha vida. Viajei ao âmago do meu ser ao mesmo tempo que conhecia países, cidades, vilas e aldeias, montes e vales, praias e florestas.
A quem me conhecia e amava disse apenas que ia só ali dar uma volta e que voltava em menos de nada. Já passaram tantos meses que nem lembro de quantos. Mas todos os dias acordo com a sensação de que “vou ali e já venho” mesmo estando a milhares de quilómetros de casa. A cada dia, uma nova viagem, mais curta ou mais longa, só o destino dirá.

 

Com esta reflexão chega ao fim a minha viagem pelo Desafio dos Pássaros. Foi uma viagem e tanto. Obrigada aos meus companheiros de viagem. Nunca os esquecerei.

1 comentário

Comentar post