Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

E o Nobel vai para... Kazuo Ishiguro

Charneca em flor, 06.10.17

Ontem a Academia Nobel Sueca anunciou o Prémio Nobel da Literatura de 2017. Este ano voltaram a escolher um romancista, o escritor inglês, de origem japonesa, Kazuo Ishiguro. Lembro que os últimos laureados fugiram daquilo que era habitual com o cantor Bob Dylan em 2017 ou mesmo com a jornalista Svetlana Alexijevich em 2016.

Segundo a Academia, o prémio foi atribuído a Kazuo Ishiguro porque ele "em grandes romances de grande força emocional, descobriu o abismo sob nosso ilusório senso de conexão com o mundo"

Uma das obras mais conhecidas de Kazuo Ishiguro é o romance de 1989  "Os despojos do dia" o qual foi adaptado ao cinema em 1993 com as brilhantes interpretações de Anthony Hopkins e Emma Thompson. 

 

O autor é publicado em Portugal pela Editora Gradiva com os títulos "Nocturnos", " Nunca me deixes", "O gigante enterrado", o já  referido "Os despojos do dia", "Os inconsolados" e "Quando éramos  órfãos". Este autor não é muito popular em Portugal mas é bem provável que, agora, haja uma maior procura pelos títulos publicados em Portugal. Eu nunca tinha ouvido o nome embora conhecesse o filme. Só não fazia ideia de que se tratava de um argumento adaptado a partir de um romance. Talvez ele também venha a fazer parte da minha estante. Por agora ainda tenho que acabar "O caçador do Verão" de Hugo Gonçalves e a obra "A ponte sobre o Drina" de um outro Prémio Nobel que descobri  nas minhas últimas férias, Ivo Andrič.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.