Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Lotaria Literária #115

Charneca em flor, 25.04.20

"Por falar nisso, eu amaria dar uma olhada nas minhas fotos particulares, e o doutor, que tem um ar polido, se não se importar dê um pulo na minha casa. Peça à minha mãe que lhe indique a escrivaninha barroca de jacarandá, cuja gaveta central é abarrotada de fotografias."

Leite derramado

Chico Buarque

Dom Quixote

ISBN 978-972-20-3838-6

 

Polémica no Prémio Camões

Bolsonaro, assina ou não assina?

Charneca em flor, 10.10.19

Como partilhei aqui, Chico Buarque ganhou o Prémio Camões 2019. Este prémio é atribuído pelos governos de Portugal e do Brasil. É suposto que o galardoado recebe um diploma assinado pelos Presidentes dos 2 países. Marcelo Rebelo de Sousa já o assinou mas Bolsonaro não promete assinar o documento. Aliás, questionado por um jornalista sobre se ia assinar, responde “É segredo” (...) “Até 31 de Dezembro de 2026, eu assino.”

A polémica está lançada. Chico Buarque é apoiante do PT, esteve ao lado de Fernando Haddad nas eleições presidenciais e até visitou o ex-presidente Lula da Silva na prisão.

Já Chico Buarque não está minimamente preocupado. Sobre este assunto, afirmou  "a não assinatura do Bolsonaro no diploma é para mim um segundo Prêmio Camões”.

Ao que parece a parte do prémio monetário que cabia ao Brasil já foi entregue por isso o que interessa uma assinatura? O galardoado até agradece. Assim está tudo certo.

Chico Buarque, Prémio Camões 2019

Charneca em flor, 21.05.19

Hoje foi anunciado que o Prémio Camões deste ano é atribuído ao músico e romancista Chico Buarque.

transferir.jpeg

O Prémio Camões foi criado pelos Governos de Portugal e do Brasil em 1988 e pretende distinguir os autores que tenham contribuído para o enriquecimento do património literário e cultural da língua portuguesa. Os autores são galardoados pelo conjunto da sua obra. O Prémio é atribuído alternadamente nos 2 países que o criaram. Os autores distinguidos podem brasileiros, portugueses ou de qualquer outro país de língua e expressão portuguesa.

Como é óbvio, às vezes o escolhido não é consensual gerando até controvérsia. Imagino que este ano não haja controvérsia uma vez que Chico Buarque é muito apreciado nos 2 lados do Atlântico. 

Na minha modesta opinião, acho que o Prémio Camões foi bem atribuído já que Chico Buarque tem sido um brilhante agente de divulgação da nossa língua quer através dos brilhantes poemas que canta quer através dos seus romances ou das suas peças de teatro.