Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Autobiografia, José Luís Peixoto

Charneca em flor, 12.02.20

250x.jpeg

Este foi o livro com que inaugurei o meu ano literário. Há muito tempo que sigo o trabalho de José Luís Peixoto. Já mencionei aqui que é um dos meus autores favoritos. Sou uma fã quase incondicional. Só assim se explica o facto de já o ter mencionado em 14 posts (!) É por isso que, com conhecimento de causa, afirmo que este é o melhor romance de José Luís Peixoto até à data. A história é brilhante e a execução é magistral. Para além disso, acho que JLP tem uma grande coragem. Ou será um grande descaramento?! Só assim se explica que tenha feito de José Saramago, uma personagem de romance. Relembro que JLP foi o 2o autor a ser agraciado com o Prémio Saramago em 2001. Assim presumo que esta "Autobiografia" seja também uma forma de o autor prestar uma homenagem à influência que Saramago teve na sua própria obra. 

Em "Autobiografia", encontramos um jovem autor, José, que luta para escrever o seu 2o romance quando é convidado para escrever uma biografia do já consagrado José Saramago. Ao longo do romance, os 2 escritores vão-se confundindo de tal maneira que já não sabemos onde termina José e começa Saramago, e vice versa. A estrutura do romance não é linear mas sim constituída por várias camadas que se "enrolam" sobre si próprias e povoada por várias personagens, curiosas e interessantes, se cruzam nesta impressionante narrativa É preciso termos cuidado para não nos afogarmos quando mergulhamos nesta história. 

Esta "Autobiografia" despertou-me uma imensa curiosidade sobre os livros de Saramago que ainda não li. JLP leva-nos pela mão até à obra de José Saramago.

Para mim, quem for apaixonado pela escrita de José Luís Peixoto ou pela obra de José Saramago, não devia deixar de ler esta "Autobiografia". Na companhia deste livro, viverão momentos inesquecíveis.

"Talvez, mas não vejo as coisas assim.

Não? Foi o que pareceu e, na literatura, tem de se prestar muita atenção às aparências. Estava farto de juntar palavras? Depois de centenas de páginas escritas, gastam-se os olhos e a cabeça, perde-se algum sentido mas, em grande medida, escrever romances é ser capaz de resistir a esse cansaço. As explicações são uma saída fácil, uma desistência, não acha?

A sério, não acha?

Talvez, mas prefiro mudar de assunto"

 

 

 

 

Lotaria Literária #32

Charneca em flor, 01.02.20

"Fuka-Eri olhava fixamente para Tengo nos olhos. Como se olhasse para uma casa desabitada, mantendo a cara encostada ao vidro da janela."

1Q84 (1)

Haruki Murakami

Casa das Letras

ISBN 978-972-46-2053-4

 

Murakami é o eterno candidato ao Prémio Nobel da Literatura mas a Academia Sueca não costuma gostar dos autores best sellers. É uma pena. As histórias criadas por Murakami são verdadeiramente geniais.

Nota-se muito que sou fã?

Lotaria Literária #31

Charneca em flor, 31.01.20

"Na sua própria língua, ela ensaiou uma espécie de piada, sem grande sucesso."

Corrie, conto que faz parte do livro

Amada Vida

Alice Munro

Prémio Nobel da Literatura 2013

Relógio d' Água

ISBN 978-989-641-355-2

Como não é habitual que o Prémio Nobel seja atribuído a escritores de contos, em 2013 tive alguma curiosidade em ler este livro. A minha opinião está aqui.

 

Lotaria Literária #18

Charneca em flor, 18.01.20

"- Crueldade é provocar a dor nos outros e sobretudo nos que se amam."

A Garça

 Maria João Cantinho

Editorial Diferença

ISBN 972-8393-41-5 

Não me lembro de ter comprado este livro e acho que nunca o li mas ele vive nas minhas prateleiras. Também vos acontece ficarem surpreendidos com o que encontram nas vossas prateleiras ou sou só eu?

Lotaria Literária #12

Charneca em flor, 12.01.20

"Na papelaria, à tarde, morto de sono, Josué anunciara definitiva volta à poesia, agora sensual, a cantar os prazeres da carne."

Gabriela Cravo e Canela

Jorge Amado

Dom Quixote

ISBN 978-972-20-5036-4

Este romance deu lugar a uma telenovela de culto, a primeira novela brasileira a ser exibida em Portugal. Gabriela Cravo e Canela é um clássico da lusofonia que vale a pena ler.