Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Livros de Cabeceira e outras histórias

Todas as formas de cultura são fontes de felicidade!

Vários Círculos

Charneca em flor, 02.02.22

Depois de uma fila imensa, entrei, finalmente, no Museu Guggenheim. Já era o segundo dia da minha viagem a Nova Iorque que dedicava a museus.

No dia anterior, enquanto passeava por Central Park, vislumbrara o edifício do museu e tinha decidido que tinha que lá entrar. O aspecto arquitectónico exterior era, ele próprio, uma obra de arte que me deixou intrigada sobre aquilo que albergava no interior.

Aquilo que fui encontrando no Museu impressionou-me pela estranheza. Solomon R. Guggenheim criou uma impressionante colecção de arte moderna o que o levou a criar a Fundação Solomon R. Guggenheim bem como o museu. Tenho que confessar que nunca fui muito entendida em arte mas sempre apreciei objectos bonitos mas que eu conseguisse compreender. Isto significa que a arte moderna e contemporânea sempre escapou ao meu entendimento.

320px-Vassily_Kandinsky,_1926_-_Several_Circles,_G

Inesperadamente, um quadro chamou-me a atenção pela motivo e pelas cores electrizantes. Era Einige Kreize (Vários Círculos) de Wassily Kandinsky. Senti-me atraída, de forma magnética, fiquei diante dele e deixei que comunicasse comigo. Embrenhei-me por aquilo que o quadro mostrava e compreendi a sua mensagem. Pelo menos, a mensagem que o artista me transmitiu a mim. Olhei todos aqueles círculos e vi a minha vida. Cada objecto colorido daquele quadro representava as pessoas e os ambientes que foram fazendo parte da minha vida ao longo dos anos. Kandinsky pintou círculos maiores e mais pequenos, uns tão próximos que tocam nos outros e até se sobrepõem. As pessoas que passam pela nossa vida são assim. Num momento são-nos muito próximas mas depois vão-se afastando até quase desaparecendo. Nós somos pessoas diferentes consoante os ambientes em que nos movemos. Há ambientes que nunca se tocam mas há outros que se cruzam quase se sobrepondo. E foi isso que aquele quadro me disse. Eu vi a minha vida naqueles círculos coloridos. O quadro fascinou-me tanto que quando dei por mim tinha chegado a hora de encerramento e quase que eu ficava fechada no interior do Museu Guggenheim.

 

Texto escrito para o Desafio Arte e Inspiração organizado pela Fátima Bento e com a participação de Ana D.Ana de DeusAna Mestrebii yueCélia, Charneca Em FlorCristina AveiroImsilvaJoão-Afonso MachadoJosé da XãLuísa De SousaMariaMaria AraújoMiaOlgaPeixe FritoSetePartidas

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.